sábado, 2 de maio de 2015

Longe de ti (Larissa Rocha)




Talvez tu precises de mim
E talvez eu fizesse bem pra tua vida
Quem sabe, seria só tua minha boca carmesim,
E eu seria a única pra curar tua ferida.
                                                                             
Me dói o coração estar longe de ti
E logo de ti, que eu amo tanto…
Queria que soubestes o carinho que sempre senti,
Estou muito longe, entretanto.

Há muito tempo sofro, meu amor,
Depois de tantos anos ainda não te encontrei
Mas ainda te amo com o mesmo fervor

E é por esse amor antigo que não posso abandonar
De ti, mesmo longe, eu sempre cuidei
Longe de ti…e nascida pra te amar.

Mais poemas meus clique aqui


2 comentários:

Não tenho ambições nem desejos.
Ser poeta não é uma ambição minha,
É minha maneira de estar sozinho.
(Fernando Pessoa)